Início / Artigos / AS PROMESSAS DE DEUS  E  O TEMPO DE VALIDADE

AS PROMESSAS DE DEUS  E  O TEMPO DE VALIDADE

AS PROMESSAS DE DEUS  E  O TEMPO DE VALIDADE

Porém o meu servo Calebe, porquanto nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o levarei à terra em que entrou, e a sua semente a possuirá por herança. Números 14.24

Quando Josué foi dividir a terra prometida ele seguiu a orientação do Senhor de fazê-la por sorte e o resultado desse procedimento tinha a vantagem de ser aceito por todos como uma coisa proveniente de Deus, porque decisões tomadas dessa forma eram consideradas isentas e, sendo assim, qualquer descontentamento ou desconfiança com o processo eram reduzidas ao mínimo, além de colocar em segundo plano a ganância que poderia existir em um momento como este, além do fato de que o direito de todos era respeitado.

Entretanto, Calebe dirigiu-se a Josué e disse que ele sabia o que Moisés lhe tinha dito, em um lugar chamado Cades-Barnéia, a respeito dos dois.

Lembra que eles foram enviados para espionar a terra e, na volta, ele tinha dado um relatório verdadeiro e de coração, porém os homens que foram enviados com ele espalharam o medo pelo povo, mas ele tinha obedecido fielmente ao Senhor e, por conta disso, Moisés lhe tinha feito a promessa de que ele e seus filhos seriam dono para sempre de toda a terra que pisassem.

Ele continuou dizendo que tinha a idade de quarenta anos quando Deus disse estas coisas a Moisés, no tempo em que o povo de Israel estava atravessando o deserto, mas que o Senhor lhe tinha conservado com vida até aquele dia, quando já estava com oitenta e cinco anos, e continuava muito forte, como no dia em que tinha sido mandado para espionar a terra.

Então, ele reivindica o cumprimento da promessa, pedindo aquela região montanhosa que o Senhor lhe tinha prometido, no dia em que ele e seus companheiros deram o relatório a respeito do que tinham visto.

Em seguida Josué o abençoou e lhe deu a cidade de Hebrom para ser a sua propriedade e, até hoje, Hebrom pertence aos descendentes de Calebe.

O que estamos vendo, neste episódio, é que quarenta e cinco anos depois, a promessa feita a este homem foi cumprida.

É importante colocar que aqui, neste momento, é feita a primeira menção a Calebe depois da morte de Moisés, mas não resta a menor dúvida que durante todo este tempo ele continuou firme e fiel a Deus.

Esse homem foi fiel ao Senhor durante toda a sua vida. Foi um dos primeiros dos doze homens enviados para espiar a Terra Prometida e viu cidades enormes e, também, homens muito grandes, gigantes, porém, como aqueles que foram enviados com ele, não temeu, porque tinha a firme convicção de que Deus era com eles e os ajudaria tomar aquela terra e como prêmio pela sua fé, Deus lhe fez esta promessa.

Porém gostaríamos de refletir, com você que está lendo este texto, a respeito de dois pontos.

O primeiro é que as promessas de Deus não possuem prazo de validade.

Vejam que este homem esperou quase meio século para ver cumprido aquilo que Deus lhe tinha prometido e, o mais importante, ele não desanimou, não perdeu a sua fé, não esfriou o relacionamento com Deus, continuou irradiando fidelidade esperando, com absoluta certeza, que o seu dia chegaria.

E o segundo é que ele não teve dúvidas em reivindicar aquilo que lhe tinha sido prometido, ele precisou lembrar a todos que, num determinado dia, Deus lhe tinha feito uma promessa a respeito daquela terra e o momento dela se cumprir havia chegado.

Vejam, não há nenhuma indicação no texto de que ele tenha duvidado, muito pelo contrário, ele postulou certo de que receberia aquilo que lhe era devido por justiça.

Você tem uma promessa de Deus? Creia, ela será cumprida. As promessas de Deus não possuem prazo de validade.

No tempo determinado ela se tornará realidade, mas Calebe nos ensina o posicionamento que devemos ter enquanto esperamos.

Calebe tinha argumentos para murmurar, reclamar, afinal de contas ele fez o seu relatório de maneira honesta, sincera.

Quem acabou iludindo o povo, implantando o medo no meio do arraial foram os seus companheiros, mas não, ele permaneceu fiel ao Senhor, continuou a sua caminhada da mesma forma que vinha fazendo antes, ou seja, apesar de estar vagando pelo deserto entre as pessoas que desobedeceram ao Senhor, permaneceu firme durante todo este tempo, expressando a sua fidelidade a despeito dos aparentes obstáculos e apesar do tempo passado, a promessa era uma realidade presente na vida daquele homem, ele podia citar a data e o local onde ela foi feita, razão pela qual teve condições de requerer aquilo que lhe tinha sido prometido.

A sua promessa ainda não se cumpriu? Continue a orar, a clamar, a andar nos caminhos do Senhor e creia, não duvide, não murmure, pois o Deus que cumpriu a promessa feita a Calebe é o mesmo que fez a promessa a você e vale a pena confiar, pois as promessas do Senhor não possuem prazo de validade.

Marcio Motta.

Cerca de Pra. Sidinéia

Além disso, verifique

Ser como CRIANÇA!

Marcos 10.13 a 16 Por onde Jesus passava era cercado por todo tipo de pessoas, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *